Escolhas

choice

O que você quer? O que você prefere? São frases que trouxeram muitas angústias para minha vida. Escolhas, escolhas, escolhas… sempre presentes no mundo real. A primeira grande dúvida veio aos 18 quando tinha que decidir o que cursar na faculdade. Ficava dividida entre matemática, turismo, jornalismo, direito, ciências sociais. Eu gostava de viajar, de conhecer lugares novos, pessoas, tinha forte senso de justiça, gostava de ler, escrever, de esportes. E isto tudo junto dava o que? Cada coisa me puxava para um lugar e graduação diferentes. Fiz um teste vocacional que apontou a profissão de assistente social. Enfim, fiz jornalismo. E gostei muito. Mas com certeza também teria amado antropologia, engenharia, turismo.

Pra lá ou pra cá
A escolha “do que ser” (em termos de carreira) é um dilema para a maioria das pessoas. Claro, algumas parecem já nascer sabendo o que querem ser (poucas acredito!) e seguem isto por toda a vida. E são felizes. Mas, quantos e quantos ingressam numa universidade e depois de um tempo migram de curso ou ainda optam por fazer duas graduações? Realmente é difícil fazer uma escolha só (que parece ser para a vida inteira). Neste ponto, é fundamental ter consciência de que é normal gostar de várias coisas. Isto pode diminuir culpas e facilitar as escolhas. Outra questão é a dificuldade em escolher entre o que se gosta ou o que é a tendência ou o que poderia dar mais dinheiro. Eu, particularmente, defendo a tese do “siga seu coração”. A escritora e coach Paula Abreu (escolhasuavida.com.br) diz num de seus textos: “ se você já pulou de interesse em interesse ao longo da vida, se sente curioso sobre novas coisas, se tornou expert em uma ou mais coisas, mas se entediou depois de algum tempo, você pode ser um multipotencial. Os multipotenciais geralmente têm interesses diversos em várias áreas do saber e podem ser bem sucedidos em vários negócios ou profissões” . (Vale a pena ler o texto sobre o tema em http://www.escolhasuavida.com.br/?s=multipotencial.

Pode ajudar
Para facilitar a escolha ou as escolhas, é importante o jovem ter contato com vários profissionais, ler sobre o leque que se abre em cada um dos estudos, viajar para outro país (se puder) e entender que tudo está conectado, muito diferente do que acontecia no passado recente. Com isso, duas, três profissões completamente diferentes podem se juntar e formar algo totalmente novo. Não é a toa que já existem profissões como Conselheiro de Educação para a Vida Real, Terapeuta de Desintoxicação Digital, Tutor da Curiosidade e tantas outras. Veja mais em (http://ecoredesocial.com.br/blog/2014/01/colaboracao-coletividade-e-bem-estar-prepare-se-para-as-carreiras-do-futuro). Portanto, não se arrependa se o que estudou primeiro não era realmente o que queria. Este conhecimento será válido para sempre na sua vida e terá conexões com muitas outras atividades. Se não começou nenhum curso, opte pelo que mais se identifica e depois faça outros, se for preciso.

Uma estrutura diferente
Recentemente vi uma matéria sobre uma brasileira que estava estudando em 2013 no MIT – Massachusetts Institute of Technology. Ela estava concluindo Ciências Políticas e Física. Quem poderia imaginar fazer duas graduações tão diferentes? Durante a entrevista a brasileira mencionou que a estrutura curricular do MIT facilita este tipo de escolha. Quando um aluno ingressa, ele se matricula na universidade como um todo, e não em um curso específico, como ocorre no Brasil. Durante o primeiro ano, chamado de freshman year, o aluno tem a oportunidade de conhecer diferentes áreas e adquirir uma base de conhecimento. Desta forma, já vivencia diversas disciplinas e tem a possibilidade de analisar com o que se identifica. Também é incentivado a participar de palestras, feiras, seminários, tudo para entender que área tem mais a ver com ele. A partir dessa bagagem, o aluno pode decidir que carreira seguir, tomando sua decisão até o fim deste primeiro ano. Tudo isso ajuda na decisão, mas se ainda persistir dúvida, vontade, tempo e dinheiro, pode-se optar estudar em mais de um curso.

É possível para todos
E as pessoas mais experientes que não tiveram a oportunidade, nem o incentivo de escolher duas ou mais carreiras? Sempre é tempo. O universo é perfeito. Como a expectativa de vida aumentou todos podem aos 40, 50, 60, 70, 80 e 90 anos se reinventar. Conheci um professor do MIT, que aos 70 e poucos anos estava estudando fotografia da natureza. Nele não se via barreira com idade, tempo etc. Estava intrínseca esta capacidade e possibilidade de fazer outra coisa. O site http://amomeufazer.com.br/ traz histórias de pessoas que realmente amam o que fazem e que juntaram carreiras diferentes, como uma profissional que construiu sua carreira na publicidade, mas como queria expressar ainda mais sua criatividade decidiu estudar Design de Jóias ou a história da arquiteta que abriu um bar, largou tudo, foi morar na Bahia e hoje é uma das líderes de uma escola da metodologia Waldorf. Sempre há tempo para mudar! Basta ouvir seu coração, desencravar suas habilidades e juntar os retalhinhos do seu ser.

O que você quer ser?
A resposta não se resume ao trabalho, mas ele ocupa grande parte das nossas vidas. Por isso é tão importante. Este “fazer” perdeu um pouco o sentido com as máquinas, mas pode ser redescoberto. É preciso se reconhecer nele, é necessário que faça sentido, é preciso que o trabalho seja a realização de uma verdadeira obra. No livro Qual é a tua obra?, Mário Cortella enfatiza: “O mundo do trabalho é um mundo no qual também cabe a alegria, a fruição. Temos carência profunda e necessidade urgente de a vida ser muito mais a realização de uma obra do que de um fardo que se carrega no dia a dia”. Para se redescobrir no “fazer” é fundamental olhar para dentro de si e escolher o que realmente gosta, mesmo que sejam várias coisas. Afinal, por que se prender a uma se há tantas possibilidades? Fazer o que se ama dá sentido ao que se faz. Pense nisso!

Anúncios

Uma resposta em “Escolhas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s